31 de março de 2011

pequeno coração #9


Virei costas ao João, liguei o MP3, pus os headphones e dirigi-me para casa.
Quando cheguei, subi rapidamente para o meu quarto e fechei a porta. Fui para a varanda, sentei-me e abri o envelope.
 «Querida Joana,
não te questiones pelo porquê desta carta, porque nem eu próprio sei. Mas devo-te um enorme pedido de desculpas. O que fiz foi errado, toda a gente sabe, mas irás alguma vez perdoar-me ? Foste o meu trabalho, em mais uma noite e tornaste-te naquilo que não quero perder. Não sei porquê, não sei como. Os teus olhos enfeitiçaram-me desde do primeiro momento. Tudo em ti, é perfeito. *acredita*.

ps: saí de cena, agora já não sou ninguém a trabalhar para o meu pai. Sou eu o João e quero recomeçar tudo de novo contigo.
ps2: acreditas no amor à primeira vista? »
Não conseguia ter reacção possível, à carta e queria esclarecer tudo, por isso liguei-lhe.
-*atende!* Estou, João?
- Joana, és tu?
- Sim, parece que sim. Importas-te de me explicar o que é isto tudo?
- Não percebes sozinha?
- João, é impossível tu puderes gostar de mim! Nós conhecemos-nos à menos de uma semana!
- Nada, é impossível Joana! E então? Podem vir mais 10 anos, que continuarás a ser a rapariga mais linda que alguma vez vi! Nem nada que eu fiz, quando estavas no barracão te provou o que sinto? Eu simplesmente deixei que fugisses, ao te deixar com o telemóvel.
- Era a decisão mais acertada, João! O que queres que te faça agora?
- Joana, sê sincera, por muito que queiras tu não me odeias, por isso diz-me o que sentes.
- Eu... eu ... olha eu... não sei... Tu baralhas-me.
- Amanhã, ligo-te, adeus.
*
- Patrícia, espera por mim!
- oh, olá ! desculpa ontem não te ter ligado.
- não faz mal. podemos falar?
- claro que sim.
- estou muito confusa!
- ora, então porquê?
- porque neste momento, vejo um rapaz a entrar na minha vida, coisa que nunca devia ter acontecido!
- e porque é que isso não pode acontecer, Joana? Do que tens medo?
- De tudo! Não me sinto bem ao ter alguém a amar-me, não agora. Tu sabes do que tenho medo! Eu não tenho nenhuma compaixão por rapazes e nunca terei!
- Nunca digas nunca!

22 comentários:

Tânia disse...

ora nem mais querida, nunca digas nuncas, nunca digas sempre nem algo que o coração não sente!

ac disse...

nunca se deve dizer nunca !
adorei *-*

Sara'C disse...

Adorei ;)

joanaf disse...

mas nunca vão conseguir preencher totalmente :)
nao esta nada demais :b

ac disse...

alguns dos meus seguidores aconselharam e eu tirei *-*
é demaaaaiiiiiiiiis 8D

ac disse...

pois fiz :D
também acho que fui do 8ºD :o

Madalena disse...

adorooooooo *-* vou seguir, segue também :b
beijinhos querida (;

máfz ♥ disse...

pc #9 , yeeey (;
opá , eu naquela altura tava a fazer o trabalho de AP xD

Marz (; disse...

Vou esperar pela parte 10 *-*
nooo , flashback u.u

ac disse...

já foi à muitos anos , mas acho que sim o.o

Tânia disse...

Pois não ,tens toda a razão amor.

yasmim disse...

ohm, a sério? :$

Marz (; disse...

mas vcs não estavam de relações cortadas ? ;o

Daniela disse...

Que lindo *-*

fátima pereira! disse...

não sei não :p.
obrigada!

Sara'C disse...

O que é bom acaba depressa :b

Sara'C disse...

Sim, vou..
Mas não agora .. xb

ac disse...

eu ? enganar-te? :o

ac disse...

olha pois é , que coincidência :o

ac disse...

coisa estranha não é ? :o

angélica disse...

li agora a tua história desde o inicio e adorei (:

Hayley Nyya* disse...

Que lindo! *.*